E continua…

Quando o trabalho vira brincadeira é que a vida começa. E fazer brinquedos orgânicos no meio do mato quase nada parece com trabalho, principalmente para o Igor, nosso testador oficial de brinquedos. Ele voa vertigem no balanço, se estica todo pra conseguir velocidade e depois decide ser a peça final de kablan, aquela lá do topo, sem medo de cair,  namora o risco com uma alegria infinita. Loulou diz que vai virar morcego. Eu me atrevo também e fico ali, sacando o lugar cada vez mais bonito. Se a chuva e o Edgar ajudarem…

14383413_1572055819769278_1233497322_n14383506_1572055653102628_1104043269_n

 

Começou!

Uma parceria entre vizinhos de sítio vai fazer nascer um autêntico Jardim de Brincadeiras que une plantas com potencial lúdico e brinquedos orgânicos. Está sendo construído no meio da floresta, em  Paulo Lopes (SC). Aqui neste blog você vai acompanhar o passo a passo do empreendimento que deve ficar pronto até janeiro de 2017.

balanco

Bambu

Bambu é um material muito amigo das crianças! Fácil de achar e de usar, é flexivel, dá segurança e pode ser amarrado facilmente com tiras de câmara de caminhão. Essa estrutura fizemos na usina paredão, no acampamento de julho de 2016.

merkabah

Asas

Bonito de ver: crianças livres para criar com elementos da natureza.

Muitos brincando junto com seus pais e familiares.

Cada vez admiro mais a alegria e a imaginação que são próprias da infância.

É só deixar voar que elas “avoam”.

Foi na Semana Mundial do Brincar do SESC.

 

Going Wild

Em tradução livre seria “Aproximando-se da natureza”. É um site muito especial com diversas imagens, ideias e textos sobre o livre brincar na natureza.

 

Jo e Fiona, as idealizadoras, escrevem sobre os benefícios de estar no exterior, imerso na vida selvagem.

“Going wild” ajuda as próximas gerações a:

  • Sentir-se bem consigo mesmo e com suas habilidades, ser mais feliz e confiante;
  • Ter menos medo para lidar com os desafios da vida, adquirir habilidade para assumir riscos e responsabilizar-se pelos seus atos;
  • Experimentar os prazeres simples da vida e ser menos consumista: colecionar momentos, não coisas!
  • Respeitar e entender o frágil equilíbrio entre as necessidades humanas e as da natureza, tornando-se consciente de como suas atitudes afetam o mundo natural que por sua vez os afeta;
  • Ser mais saudável, ter um estilo de vida mais ativo, e desenvolver uma compreensão melhor de nutrição;
  • Acalmar-se e ser mais hábil na comunicação e socialização sem mediação tecnológica;
  • Aprender novos quefazeres e divertir-se ao mesmo tempo.